Nuno Camarinhas

Doutorado em História pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (Paris, França, 2007), Mestre em Ciências Sociais pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (2000), tem trabalhado sobre a magistratura portuguesa no Antigo Regime (sécs. XVII-XVIII), a administração da justiça em contextos coloniais, e o recurso à justiça no final do séc. XVIII.

Investigador do CEDIS (FD-UNL) desde 2006, é membro de vários projectos de investigação nacionais e internacionais. Entre os mais recentes, destacam-se projectos sobre o pessoal administrativo da Inquisição Portuguesa (familiares do Santo Ofício), sobre os primórdios das magistraturas concelhias nos finais da Idade Média, e um projecto de perspectiva comparada entre as experiências imperiais portuguesa e espanhola. Publicou a sua tese de doutoramento Juízes e administração da Justiça. Portugal e o seu império colonial, sécs. XVII-XVIII (Lisboa, Gulbenkian/FCT, 2010), que teve também uma edição francesa (Paris, L’Hatmattan, 2012). Tem publicado vários artigos e capítulos de livros, especialmente sobre o aparelho judicial português no ultramar, sobre controlo da magistratura, sobre redes burocráticas no império português, sobre bibliotecas de magistrados ou sobre aplicação de métodos de análise de redes ao estudo da circulação de pessoas e livros no caso português.

Bibliografía actualizada en Academia.


También te podría gustar...

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *